Declare que você é doador de órgãos pelo Facebook

Novidade no Facebook: os usuários brasileiros da rede social poderão usá-la para expressar seu desejo de serem doadores de órgãos. Para o Ministério da Saúde, a funcionalidade tem objetivo de agregar e cadastrar possíveis doadores entre os mais de 37 milhões de usuários do Facebook no país.

Para ativar a funcionalidade, é preciso realizar os seguintes passos:

1) Faça login na sua conta do Facebook e navegue para sua Linha do Tempo;

2) Clique em “Evento Cotidiano” na parte superior da sua Linha do tempo;

3) Selecione Saúde e bem-estar;

4) Selecione Doador(a) de órgãos;

5) Selecione o público que irá ver sua publicação e clique em Salvar.

Facebook atinge 900 milhões de usuários e investe em novidades

Pesquisa realizada pela comScore registrou o forte crescimento do Facebook na América Latina. Segundo o estudo, 19% dos mais de 900 milhões de usuários no mundo todo estão na América Latina e Caribe. Desde o ano passado, a base de usuários da rede social nos países da AL e nas ilhas caribenhas cresceu 47%, alçando 168 milhões de pessoas. No Brasil são 50 milhões.

É devido a toda essa aceitação que a rede social está buscando sempre melhorias, novas funcionalidades que atendam (e superem) as expetativas de todo esse universo de internautas. Muitas inclusive que vão interagir com outras mídias sociais.

Na semana passada, o Facebook anunciou um recurso que permite seguir determinadas atividades de usuários por meio de aplicativos. Segundo reportagem do Mashable, agora o internauta pode escolher visualizar em seu feed de notícias as imagens que um outro usuário publica no Instagram, ou o que ele marca no Pinterest, sem que para isso precise adicionar a pessoa aos seus contatos ou assinar todas as atualizações desta.

Outra novidade que vem por aí é o botão ‘Want’, ou, em um bom português: ‘Quero’. O novo botão será de grande ajuda para o fortalecimento da publicidade no Facebook. O intuito da rede social é ter uma melhor noção do que os seus usuários estão querendo, quais as intenções de consumo. Provavelmente para direcionar ainda mais os anúncios publicitários


Segundo o desenvolvedor Tom Waddington, que descobriu a novidade, o “quero” só funcionaria em publicações marcadas como “produtos”, onde os usuários poderiam fazer uma lista de objetos para comprar futuramente. o botão já está na fase de testes e foi adicionado para o pacote de programação que é fornecido para alguns desenvolvedores. As informações são do site InsideFacebook.

E aí galera, o que vocês estão achando de todas essas novidades do facebook? Eu confesso que muitas não me agradam!

Internet é a mídia preferida entre os brasileiros

30% da população mundial está conectada e passa o equivalente a 35 bilhões de horas online por mês. No Brasil, cerca de 40% – algo em torno de 81 milhões de pessoas – tem acesso à internet. Quase ¼ do tempo é dedicado às redes sociais – depois vem as buscas e a leitura de conteúdo. Por causa disso, brasileiro é quem tem mais amigos nas redes sociais. São em média 481, contra apenas 29 dos japoneses.

Um outro estudo feito pela ComScore a pedido do IAB trouxe números que referendam a relação de amor que o brasileiro tem com a internet. Com o objetivo de entender como a população se relaciona com a web, a empresa de pesquisas entrevistou 2.075 pessoas que compuseram uma amostra representativa do público online brasileiro. O objetivo deste estudo é analisar os hábitos dos internautas brasileiros e apurar a relação destes usuários com a publicidade digital.

A pesquisa mostrou que 82% dos brasileiros com acesso a internet consideram a web uma ferramenta indispensável e essencial para a sobrevivência. Destes, 85% são mulheres e 79% são homens. Outro resultado importante apontado é que 42% das pessoas passam pelo menos duas horas por dia conectadas, enquanto no caso da TV, esse percentual, para a mesma quantidade de horas, é de 25%.

Outra pergunta deu a dimensão do que a web vem representando para os brasileiros. A questão “se você tivesse 15 minutos livres para usar no dia, qual seria a atividade preferida” trouxe como primeira resposta a navegação na internet. Essa foi a escolha de 33% dos entrevistados. Em seguida, ficou a utilização de redes sociais, com 13%. Ver TV atingiu 11% das preferências. Somadas as respostas que implicavam em algum uso online, 62% das pessoas gostariam de dedicar esses 15 minutos livres ao consumo de meios digitais.

Fábio Coelho, presidente do IAB Brasil, destacou que a internet é a atividade preferida em todas as faixas etárias, inclusive entre os indivíduos com mais de 55 anos. Detalhe importante: é esse grupo que cravou o maior índice para assistir à televisão no tempo livre, com 15% das respostas (navegar na web, para essa faixa etária, ficou com 34%).

A pesquisa revelou ainda que a internet é a mídia mais utilizada em todos os lugares, como casa, escola e trabalho.

Por essas razões que os investimentos em publicidade online também no Brasil não param de crescer, devendo atingir US$ 4,65 bilhões em 2012.

Você concorda com essa pesquisa?

Eu sim! 🙂

Facebook diz que bug corrompeu e-mail dos usuários

Um bug no Facebook fez com que endereços de e-mail em smartphones fossem alterados ao ser sincronizados com a lista de contatos da rede social.

O bug do Facebook afetou usuários de alguns smartphones com Android, Blackberry e iPhone com iOS 6.

São Paulo — Poucos dias depois de os usuários descobrirem que seus endereços de e-mail haviam sido alterados sem aviso no Facebook, alguns deles notaram que as consequências da mudança foram piores do que parecia. Por causa da maneira como o Facebook sincroniza contatos, algumas pessoas tiveram suas listas de e-mail corrompidas no smartphone. Agora, a rede social diz que esse problema foi causado por um bug de software.

O problema aconteceu mesmo com usuários que desfizeram a alteração na rede social, restabelecendo seu endereço de e-mail antigo no perfil. Uma usuária americana, Rachel Luxemburg, descreveu a situação assim em seu blog: “Um colega descobriu que minhas informações de contato que ele tinha foram alteradas furtivamente. Meu endereço de e-mail de trabalho foi substituído pelo do Facebook”.

Rachel continua: “Ele descobriu isso só depois de ter mandado mensagens de trabalho para o endereço errado. E o pior é que esses e-mails não estão na minha pasta de mensagens do Facebook. Eles sumiram. Isso pode ter acontecido com muitas mensagens de amigos, colegas e familiares.”

Andrew Bosworth, diretor de engenharia do Facebook, disse ao noticiário americano The Verge que a intenção do Facebook era manter todos os endereços do usuário na base de dados, mudando apenas aquele que fica visível no perfil, que passou a ter o formato nome@facebook.com. O plano, segundo ele, não era alterar o endereço sincronizado com os smartphones.

(Via: Exame)

Como seriam os anúncios do Facebook, Twitter e Goog+ na época da Segunda Guerra

O designer Aaron Wood criou uma série de cartazes retrôs lembrando a época da Segunda Guerra Mundial. Neles estão ilustradas as três principais rede socias do momento que é o Facebook, Twitter e o Google+. Confira as ilustrações abaixo:

Muito Bons!

Coleção de roupas da Apple!

Dá pra acreditar que a empresa de Steve Jobs já se aventurou no mundo fashion?

Pois é, a Apple já lançou suas coleções de roupas esportivas e sociais, passando também pela moda infantil. Tudo extremamente colorido e com logos enormes. Pode não fazer sucesso nos dias de hoje, mas nos anos 80 com certeza!


E aí? Curtiu?

20 razões para usar o Google +

Instagram às vezes parece vitrine de petshop, vitrine de loja de cupcake, vitrine de loja de sapatos.
Pinterest só é legal se você for linda, estilosa e descolada.
Path é bonito, mas eu não estou a fim de dizer a hora em que acordei.
Foursquare é tentação do diabo para quem luta contra o estigma de estauquer.
Twitter ficou tão ácido e chatinho que ao entrar você não sabe se sente azia ou vazio.
Facebook tenta melhorar, permite que evitemos ver atualizações de gente que não queremos acompanhar, mas insiste em páginas patrocinadas de celebridades que não têm muito o que dizer. E ainda tem a linha do tempo… Francamente.
E como os bons tempos do Orkut moleque, de comunidades de cabras que não voavam, do homem que mudou de filo e da semiótica pornô não voltarão, tem gente que começa a olhar com mais, digamos, ternura para a nova e ainda não bombada tentativa do Google nas redes sociais. Sim, aquele Google + lá.
O site Infographic Labs listou 20 bons motivos. Entre eles: é melhor para os negócios, integração ponta firme com os serviços do Google (claro, como não pensei nisso!), busca com nível Google de excelência (e, realmente, a do Face é sofrível), configuração fácil de privacidade… E, claro, os círculos, que são ótimos.
Logo que foi lançado, o Google + parecia ser a rede social ideal para quem odeia rede social, pois nada acontecia nele. Será que agora vai?
Veja o infográfico do Infographic Labs

Via: Superinteressante